terça-feira, 1 de novembro de 2016

Ignorar as necessidades e as palavras do outro



“Outro erro capaz de destruir o Amor é negligenciar as necessidades e os desejos do se que amamos. Posicionar-nos cega e surdamente ao que o outro quer dizer, duvidar da individualidade do outro quanto a nós e quanto à nossa relação, ignorar que o outro tem seu próprio time, seu ritmo, querendo, a todo custo, que ele ande no nosso ritmo é uma atitude de puro egoísmo, e, a vem da verdade, pessoas egoístas não sabem o que é verdadeiramente viver uma relação de Amor.
[...]
Mais um erro cotidiano visto é a falta de percepção daquilo que o outro está nos dizendo. Nem sempre falamos somente por meio de palavras. Há outras maneiras de expressão, riquíssimas formas de expressão, aliás. É muito sábio estar atento ao que o outro nos diz, para nos mantermos juntos.
[...] É lembrar que o se a quem amamos tem necessidades muito próprias, tem temores, tem questionamentos que pedem uma clarificação.
Se seremos capazes de responde a tais questionamentos, é outra história, mas ao menos dê importância ao que ele quer dizer; valorize as dúvidas dele, porque são importantes para ele. O outro ficará extremamente feliz por ver-nos compreendê-lo tanto, e isso nos aproximará ainda mais. Na dúvida, pergunte com clareza, só não se esqueça do direito e do tempo que ele necessita para responder ou não.
(MENDES, C. E quem é esse, O AMOR? São Paulo: Cobra Editora & Marketing, 2011, p.114-115).